Vídeo: Música inédita: Luz na caminhada (vida de negs)

luz na caminhada vida de negs música autoral

Assista ao vídeo e conheça a música: https://youtu.be/eHn86qIPoY8

SOBRE O VÍDEO E SOBRE ESSA MÚSICA QUE COMPUS:

(Veja a letra da música aqui abaixo também, no final da descrição desse vídeo. Se quiser receber o áudio no whats, veja como me pedir também mais abaixo).

Pela primeira vez na vida,  tomei coragem de mostrar para desconhecidos uma música de minha autoria. Componho desde criança, mas ao contrário do que acontecia com a poesia, que eu expunha ao participar de concursos literários, com a música aconteceu o inverso, foi se tornando uma coisa só minha, que eu partilhava apenas com a família e amigos, talvez até pela necessidade que a música tem de respirar, de ficar de molho ou em banho-maria.

Essa música que vou mostrar para vocês não teve tempo de respirar. Foi feita agorinha no dia 14 de fevereiro à noite, enquanto conversava com um amigo. Está no esqueleto, crua, mas talvez por isso mesmo eu esteja nesse momento embriagada pela força dessa letra, feliz pela missão cumprida de conseguir passar a minha mensagem.

O que me inspirou para escrever essa música foi todo o movimento de solidariedade no Vidigal na altura do temporal que matou várias pessoas e deixou dezenas de desabrigados, já falei sobre isso aqui num vídeo recente, sobre o quanto fiquei feliz de ver as pessoas se mobilizando, arregaçando as mangas, se ajudando, o que foi inclusive uma feliz surpresa,  porque nos últimos tempos o que mais via era o cenário de pessoas que simplesmente preferiam deixar as situações apenas nas mãos dos políticos, como se pudéssemos nos dar ao “luxo” – luxo? – de esperar até que façam alguma coisa pelos que mais precisam…

Apesar de ter feito essa música em menos de meia hora (ao contrário de outras que compus, que já demoraram muito tempo para nascer), o processo de escrita foi fácil por uma questão cognitiva, porque é como se só faltasse saír, a música já existia antes mesmo de eu saber que ela existiria. Foi como dar a luz sem saber que estava grávida.

Sem eu ainda ter consciência disso, essa música foi se formando na minha cabeça ao olhar em volta, ao acompanhar os stories do Jonathan Azevedo (@negblack) e da Roberta Rodrigues (@rorodrigues) no Instagram desde a altura do temporal. Era como estar lá. Era sentir toda a dor e todo o amor também. Foi algo muito triste que aconteceu, mas também foi algo muito bonito, no sentido de ver esse movimento de solidariedade.

Eu via cada segundo da Roberta agilizando o movimento, chorando com a voz embargada, e o Jonathan descendo o beco tantas vezes, sempre mostrando positividade, “Vida de negs não pára”, “Luz na caminhada” são frases dele, que eu queria que fizessem parte dessa música porque são frases que foram fortes na motivação de todo esse movimento.

Além do mais, a necessidade (sim, escrever é para mim uma necessidade, não fico em paz enquanto não coloco as ideias para fora, como se elas pudessem me sufocar) de escrever essa música também tinha a ver com outros fatores: primeiro, o fato de vermos tantas outras tragédias nesse início de 2019 (a sensação, para quem estava de longe, acompanhando pela tv, era que nem dava para sofrer direito por um acontecimento ou absorve-lo, que já vinha outro logo de seguida); segundo, estamos num momento (quando não estivemos? ou será que só hoje temos mais consciência disso?) em que percebemos muito claramente as manifestações de ódio por aí, e talvez nunca tenha se falado tanto sobre preconceito, seja racismo, machismo, homofobia, intolerância religiosa, entre outros.

Então eu queria escrever uma música que desse voz ao amor, o amor ao próximo, na verdade. Uma música que falasse dessa importância da união, de todo mundo ser igual a todo mundo, de amarmos ao próximo como a nós mesmos, de não cruzarmos os braços, de não deixarmos de fazer algo apenas por acharmos que só podemos fazer pouco, porque se todo mundo ajuda todo mundo, todo mundo fica bem. De sairmos do nosso quadradinho, de praticarmos a solidariedade mesmo com quem não conhecemos, de nos colocarmos à disposição, de nos lembrarmos que aquele outro ali também é um ser humano, tal como nós.

Compus essa música bem tarde da noite, tocando o violão baixinho, para não incomodar os vizinhos com minhas inspirações tardias. E como referi no vídeo, não sei tocar violão tão bem, nunca quis aprender, porque ter as mãos ocupadas com um instrumento me dá um pouco de agonia, quem já me viu dançando nos meus vídeos do Instagram (@paoladebalzacoficial) sabe que danço feito um bêbado elétrico, rs, eu sou movimento e energia, mesmo quando estou zen.

Espero que gostem da música, e que se envolvam com esse movimento do bem e do amor ao próximo. Fiquem à vontade para compartilhar esse vídeo, e caso queiram receber o áudio original dessa música (gravação caseira com o celular, eu cantando com o violão sem saber tocar violão, processo cru mas completamente possuída de amor) podem me pedir pelo whatsapp 32988465378 que eu mando a lera e o áudio para vocês. Qual a minha idéia com isso? Apenas passar a mensagem, e inspirar as pessoas a entrarem nessa atmosfera de solidariedade e de amor ao próximo.

LETRA DA MÚSICA:

Luz na caminhada (Vida de Negs)
Paola de Balzac

Quando você nessa vida chorar,
eu quero ser seu afeto, seu lenço,
seu ombro e seu colo
E quando você de mim precisar
eu quero ser sua mão, sua mãe,
sua terra, seu teto e seu solo.

Vida de negs não pára,
é só luz na caminhada,
só o amor e a paz
que destroem os muros,
constroem estradas.
Vida de negs nos fala:
quando as mãos estão dadas
juntos nós podemos tudo
e sozinhos, nada!

O que nos falta no mundo
é amor, empatia,
levar alegria aos outros,
não importa se é pouco,
o que vale é ajudar!
Deixar de lado o egoísmo
e plantar sorrisos nos rostos
assuma seu posto,
vem negs, com força
Deus vai nos guiar!

Vida de negs, vida de negs

Sugestão do Google pra você :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *